Autenticar

Login to your account

Username
Password *
Remember Me

Gualdim Pais

  • Posted on:  segunda, 03 novembro 2014 11:35

Gualdim Pais terá nascido em Amares, nos arredores de Braga, em 1118. O seu pai, Paio Ramires, nobilíssimo fidalgo portucalense, apoiou Afonso Henriques na rebelião contra a sua mãe, D. Teresa, em 1128. Gualdim Pais foi criado na companhia de Afonso Henriques e este tê-lo-á armado cavaleiro nos campos de batalha de Ourique, em 1139. Seguiu depois, como cruzado, para a Palestina, onde se deteve por cinco anos, tendo-se ali distinguido no cerco de Gaza. Regressado, ao que parece, já como templário, terá actuado no território entre Coimbra e Leiria, zona fronteiriça com a terra dos Mouros, à guarda da Ordem do Templo desde 1128, por doação de D. Teresa.

Castelo de AlmourolPor volta de 1152, Afonso Henriques nomeia-o comendador ou mestre da casa que a Ordem tinha em Braga e que fora a primeira sede dos Templários. Quatro anos mais tarde (1156), encontra-se já como Grão-Mestre da Ordem, passando a dirigir a defesa e o povoamento da região entre Soure e a linha do Tejo. Constrói e restaura castelos e concede terras aos povoadores. Em 1160 inicia a construção do castelo de Tomar e concede à povoação, dois anos depois, a carta de foral, vindo ali a estabelecer a nova sede dos Templários. Fundou ainda os castelos de Pombal (1161), Almourol, Idanha e Monsanto e concedeu cartas de foral a várias terras da Ordem como Ferreira (1156), Redinha (1159) e Pombal (1174). Entre 1169 e 1184 esteve o mestre, por incumbência de Afonso Henriques, envolvido em muitas e vitoriosas ofensivas contra os Mouros.

Na Primavera de 1190, o Rei Mouro, Yacub, consegue passar o Tejo, apossar-se de Torres Novas e cair sobre Tomar, sede da Ordem dos Templários. Gualdim Pais, já septuagenário, teve brilhante actuação na defesa do castelo e repeliu o invasor, que chegou a assolar as terras de Pombal. Cinco anos após esta façanha, falecia o valoroso mestre (13 de Outubro de 1195), segundo a lápide que cobre os seus restos mortais, numa das capelas de Santa Maria dos Olivais, em Tomar.

As terras de Pombal estavam, desde 1128, incluídas na região doada por D. Teresa aos Templários - espaço entre Coimbra e Leiria, tendo como ponto fulcral o castelo de Soure. Porém, só em 1141 nos aparece uma referência expressa à doação das terras de Pombal à Ordem, reafirmada pelo rei em 1160, quando da confirmação dos territórios em litígio. Gualdim Pais deve ter, ainda como cavaleiro templário, percorrido as terras de Pombal entre 1144 e 1152, para anos depois as assumir como território da sua jurisdição, como Grão-Mestre da Ordem. É nessa qualidade que, em 1161, inicia a construção do castelo de Pombal e da capela de S. Miguel, para, treze anos depois (1174), conceder o primeiro foral aos moradores da povoação: "Em nome de Deus, eu, Gualdim Pais ... a vós, habitantes de Palumbar (Pombal) ... agrada-nos fazer carta de consistência que serve as populações do foro ..." .

Foi este o fundador de Pombal.

Adaptado de: Os 800 anos da Morte de Gualdim Pais, de Albertino Ferreira, in Correio de Pombal

In YORKIE - Volume III, n.º 4 - Verão de 2000